quarta-feira, 6 de junho de 2012

Nova Yamaha R1 chega ao Brasil com controle de tração

Nove meses após ser apresentada no exterior, a nova esportiva YZF-R1 chega ao Brasil. A Yamaha apresentou nesta sexta-feira (1), em Londrina, PR, o modelo 2013 da motocicleta com o aguardado controle de tração, que, segundo a marca, é originário de seus modelos de competição utilizados no Mundial de MotoGP. “A R1 tem como base a M1 da MotoGP e a grande novidade é o controle de tração”, explica Hélio Ninomiya, gerente de engenharia e projetos da Yamaha. A moto, que chega às lojas na metade de junho, é importada do Japão e também recebeu pequenas mudanças visuais, mas ficou devendo os freios ABS. O modelo tem três opções de cores: branca, azul e preta, que ganharam grafismos atualizados e exclusivos ao Brasil. O sistema possui 6 modos de utilização e também pode ser totalmente desligado. Trazendo mais segurança à pilotagem, caso a velocidade da roda traseira se torne maior que a da dianteira, o dispositivo fará cortes na injeção eletrônica evitando que a moto derrape. Na prática, isso também impede que a moto empine. No nível mais alto, o sistema é bem intrusivo e corta a aceleração no menor sinal de perda de tração pela R1. À medida que abaixa o nível do controle – a seleção feita no punho esquerdo da R1 – , a moto passa a ter comportamento mais arisco e permite mais derrapagens, além de deixar que a frente da moto levante em acelerações mais contundentes. O piloto também pode fazer uso de 3 modos de potência, desde o mais fraco até o mais forte, sistema que já estava presente na versão anterior. O motor de quatro cilindros de 998 cm³ com refrigeração líquida é capaz de alcançar potência máxima de 182 cavalos a 12.500 rpm e 11,8 mkgf a 10.000 rpm. “O maior apelo da moto continua o motor, apesar do controle de tração ser a novidade”, disse Ricardo Miyazaki, da Yamaha. Seu grande diferencial, em comparação aos modelos de outras marcas, é adoção do sistema “Crossplane”, no qual os pistões do motor trabalham de forma assimétrica, garantindo aceleração mais constante. Apesar da adição do sistema de controle de tração, a Yamaha afirma que a motocicleta segue com os mesmo 184 kg a seco da versão anterior. Segundo a marca, alterações em parte da moto, como no escape, fizeram a moto manter a mesma massa.

Novidades visuais e falta do ABS 
A R1 recebeu um pequeno retoque em sua dianteira. Apresenta leve remodelação da carenagem frontal, novo sistema de iluminação com LED e os piscas dianteiros ficaram mais “clean”, com a adoção de material transparente, no lugar dos antigos amarelos. O escapamento de saída dupla também ganhou novo desenho e as pedaleiras foram modificadas e estão mais aderentes. Contudo, a moto ficou devendo o sistema de freios ABS, já presente em concorrentes como BMW S 1000 RR e Honda CBR 1000 RR.

 Veja alguma fotos da nova Yamaha R1: