quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Honda VFR 1200X Crosstourer chega ao mercado por R$ 79.900

A Honda anunciou a chegada da VFR 1200X Crosstourer ao Brasil. O modelo luxuoso traz pacote com itens de alta tecnologia, como controle de tração, câmbio automático e freios ABS. Custando R$ 79.900.

Com proposta de ser uma motocicleta para longas viagens e uso misto on/off-road, a Crosstourer chega para disputar com as maxtrail BMW R 1200 GS, Triumph Tiger Explorer, Kawasaki Versys 1000 e Yamaha Super Ténéré, que já são comercializadas no Brasil. Outras possíveis rivais da motos são KTM 1190 Adventure e Ducati Multistrada, ainda não disponíveis no país.

 A VFR 1200X traz como novidade ao segmento o câmbio de transmissão eletrônica de dupla embreagem. São seis velocidades no câmbio e as trocas de marchas podem ser feitas por controle manual, através de comando no punho esquerdo, ou totalmente automáticas. Existem dois modos de trocas automáticas: D e S. O primeiro é mais econômico, enquanto o segundo mais esportivo.
O motor é o mesmo da esportiva VFR 1200F, porém, teve sua performance alterada para garantir mais torque em médios giros. Com 1.236,7 cilindradas, o V4 tem refrigeração líquida e injeção eletrônica. Ele desenvolve potência máxima de 129,2 cv a 7.750 rpm e torque de 12,8 kgf.m a 6.500 rpm – na F o tetracilíndrico rende 172 cv a 10.000 rpm e 13,2 kgfm a 8.750. Para trazer mais segurança à condução, a moto traz o sistema de freios ABS combinado da Honda, que reparte a frenagem entre o trem traseiro e o trem dianteiro.

 Outro sistema que visa evitar acidentes é o controle de tração. Se a roda traseira começar a patinar, o dispositivo entra em ação cortando a força do motor, impedindo que a traseira derrape. Caso queria fazer uma condução mais radical, o motociclista pode desligar o controle de tração.
Proposta aventureira e trocas automáticas

 Apesar de o câmbio automático não combinar muito com deslocamentos mais difícies na terra, onde a embreagem é necessária, o tanque de 21,5 litros e as rodas raiadas – 19 polegadas na dianteira e 17 na traseira - mostram as características aventureiras da VFR 1200X.

 No exterior, a Crosstourer é vendida com câmbio manual, opção que não será vendida no Brasil pela Honda. Seu chassi é do tipo diamante – no qual o motor faz parte de sua base – de alumínio e o peso seco da moto é de 261 kg – 3 kg mais leve que a VFR 1200F.

 Sua transmissão secundária é feita por eixo cardã, localizado no lado direito da Crosstourer. Este sistema é conhecido por sua durabilidade frente às tradicionais correntes ou correias. Contudo, apesar destes atrativos, a grande novidade é o câmbio com DCT (Dual Clucth Transmission ou dupla embreagem, em português). Presente em automóveis, o sistema possui duas embreagens que trabalham independentes.  

Enquanto uma realiza as mudanças das marchas ímpares (1ª, 3ª e 5ª), a outra fica responsável pelas ímpares (2ª, 4ª e 6ª). Segundo a marca, o sistema garante trocas mais rápidas e eficientes. O painel de LCD é totalmente digital e mostra informações sobre rotação do motor, hodômetro, consumo de combustível (instantâneo e médio), relógio e utilização do sistema de dupla embreagem. Para o mercado brasileiro, as cores disponíveis são branca e vermelha. A expectativa da empresa e vender 80 unidade do modelo por ano.