segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O credo do samurai

O credo do samurai
Eu não tenho pais; Eu faço dos Céus e da Terra meus pais.
Eu não tenho lar; Eu faço do meu centro meu lar.
Eu não tenho poderes divinos; Eu faço da honestidade meu poder divino.
Eu não tenho meios para atingir um fim; Eu faço da compreensão meu meio.
Eu não tenho poderes mágicos; Eu faço da minha integridade meu poder mágico.
Eu não tenho nem vida nem morte; Eu faço do meu respirar minha vida e morte.
Eu não tenho corpo; Eu faço da austeridade meu corpo.
Eu não tenho olhos; Eu faço do relâmpago meus olhos.
Eu não tenho ouvidos; Eu faço da sensibilidade meus ouvidos.
Eu não tenho membros; Eu faço da vigília meus membros.
Eu não tenho leis; Eu faço da auto preservação minha lei.
Eu não tenho estratégia; Eu faço da transparência minha estratégia.
Eu não tenho propósitos; Eu faço da oportunidade meu propósito.
Eu não tenho milagres; Eu faço da retidão meus milagres.
Eu não tenho dogmas; Eu faço da adaptabilidade meu dogma.
Eu não tenho tática; Eu faço do caminho minha tática.
Eu não tenho talento; Eu faço da sagacidade meu talento.
Eu não tenho amigos; Eu faço de minha mente meu amigo.
Eu não tenho inimigos; Eu faço da imprudência meu inimigo.
Eu não tenho armadura; Eu faço da benevolência minha armadura.
Eu não tenho castelo; Eu faço da firmeza de intenção meu castelo.
Eu não tenho espada; Eu faço da ausência de pensamento minha espada.