domingo, 30 de outubro de 2011

ESTRADA


As vezes fico a olhar para a estrada
Parece que ouço ela me dizer:

“Vem! Vem! Use-me! Sou toda sua!
Não tenho fim,
e muitas aventuras teremos juntos
Diga-me onde queres ir,
posso levá-lo a qualquer lugar”

“Deixe de apenas me olhar
e aproveite o que posso lhe dar
Tome logo uma atitude e me use
com desejo de mais e medo de menos!”

A estrada é longa e infinita
Pode te levar e trazer a qualquer momento
Te deixando livre a escolher seu caminho
É só ouvir o seu chamado!

Ah, a estrada...
Para percorrer seus caminhos
É necessário muita coragem
De deixar tudo para trás
E um dia retornar pelos mesmos
Caminhos que um dia foi

Estrada que seduz e provoca
Que dá vida e morte
Que apaixona e dá raiva
Como posso deixar de te amar!